Solsticio de verano: el día más largo del año y un pretexto para estabilizar nuestra luz

Solstício de verão: o dia mais longo do ano e um pretexto para estabilizar a nossa luz

Beleza e mundo Feminino

811SHARESEste quinta-feira, 21 de junho, o dia terá de 13 horas e 25 minutos de luz. Veja aqui por que você não deve perder esta utópico encontrar astronômicos.

É verdade: esse tipo de eventos cósmicos regozijamo-nos com a existência, porque, de entrada, de inspirar as metáforas mais poético sobre a nossa vida. O solstício de verão nos dá, por exemplo, o material para imaginar o que significa um dia do ano; o dia mais longo, o dia com mais luz.

Mas, para além das metáforas da nova era, eventos como o solstício de verão ?o dia para aproveitar mais tempo com a Luz do Sol? fazer você pensar em quão valiosos (e caro) que tornou-se a tempo ultimamente, convidando-nos a passo para entender a importância de valorização de um minuto de mais luz em nossa realidade.

Um pouco de contexto astronômico no solstício de verão

Esta quinta-feira 21 de junho de 2018 às 17:00 horas. da Cidade do México começa no solstício de verão no hemisfério norte, um pretexto para ir para contemplar a tarde, no dia mais longo do ano. Com um dia de duração de 13 horas e 25 minutos, este é o momento em que o Sol atinge o seu mais alto grau de declinação norte ?+23 27??, marcando o dia mais longo e brilhante do ano, no norte ?e a noite mais longa no sul?.

Este solstício é também atribuída, a entrada do Sol na constelação de Câncer. Tanto o trópico de Câncer trópico de Capricórnio têm uma relação direta com o solstício de verão, uma vez que ambos são da linha imaginária sobre a Terra no qual os raios do Sol são completamente vertical no instante do solstício, que é dizer: quando o Sol se vai ser exatamente no centro da esfera e, portanto, a sombra de qualquer objeto terá a componente longitudinal, null na linha.

E o que é conhecido das bicicletas e o ritual do solstício de verão?

Esta data é considerada o dia do máximo de energia, do esplendor da natureza. Existem culturas e civilizações antigas que foram comemorado neste dia por causa de sua associação com a fertilidade, a colheita, os frutos da plantação, o auge da vida espiritual. Curiosamente deste dia se entrelaça com as celebrações pagãs do solstício de Verão e a festa de São João, que é realizada utilizando-se um rito ?para dar mais força para o sol? usando fogueiras. Simbolicamente, o fogo para estas partes tem um papel de purificação, as pessoas que contemplá-la.

Para preservar e maximizar a energia do sol, não só lhe permite agilizar os processos de agricultura, é também melhorar os ciclos do sono e a estabilidade emocional. Em outras palavras, é uma oportunidade para a consciência das forças entre a natureza e a humanidade, o cosmos e a vida.

 

Assim, o solstício de inverno é um pretexto para invocar os mitos, e estes, por sua vez despertam a inspiração que você precisa sempre: inspiração para sentir que podemos estabilizar a energia, para acolher as colheitas pessoal e metafórica, para entender o quão valioso que seja para um minuto no meio da selva de concreto que são as cidades, apenas para aproveitar a tarde ensolarada ?desses 25 minutos a maior parte do dia? mas, acima de tudo, para dar mais força para o “Sol” da nossa realidade que, se você se lembrar de alguns momentos, pintamos nós mesmos.

 

Também em Ecoosfera

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *